Ida a casa de Egbe Orun

Ida a casa de Egbe Orun

Ida a casa de Egbe Orun 960 720 Renata Barcelos - Yemojagbemi Omitanmole Arike

�egbe mi muso..alaragbo muso.. egbe mi

Uma das casas mais tradicionais e especializadas na sociedade Egbe Orun em Oyo..

Ouuuu! Vi muito lugares de egbe espalhados! sem brincadeira? o que me surpreendeu de fato é que dado que enquanto muitos compounds devotos usam um Esu comunitário o egbe orun me pareceu sempre mais individual. Muitas pessoas têm apurado seu grupo de egbe, em Oyo a recomendação de iniciação em egbe é restrita a quem realmente precisa e são considerados Elegbe, outros podem precisar cultuar e recebem os”assentamentos” do seu grupo, outros precisaram cuidar de egbe com menos frequência, sinal que o grupo no Orun está tranquilão! E nesta ocasião poderá então através de um sacerdote especialista, ver onde precisa ser feita a entrega para egbe daquela pessoa.

Uma outra curiosidade é que em Oyo muitos carregam o ileke do Orisa de iniciação e/ou apenas do grupo do egbe que pertencem ou simplesmente o segui azul.

Aí longe de mim também querer ser especialista em Egbe uma das mais complexas sociedades Yoruba.. se eu der conta de Yemoja já estará bem feito! 3 vidas inteiras para conhecer tudo seria pouco.

Mas evidente precisava ir lá ver um local totalmente focado em egbe orun por gerações passando de família para familia, acabou por de” calhar” foi é muito bem! Fomos eu e Flávio com Mauricio buscar então os artefatos da iniciação que ele havia passado os 17 dias de confinamento ali dentro da casa de egbe, os artefatos ficaram ali até o último momento que pudesse embalar e colocar na mala para trazer para o Brasil, um momento lindo.. e ver um egbe fresquinho saído do forno ou melhor do quarto de egbe, foi um privilegio que me dei conta quando voltei para o Brasil.

Bom nada é tão curto, quando chegamos não havia ninguém na casa,Mr wale e mr kola então foram buscar os sacerdotes de Egbe enquanto não chegavam nós ficamos mesmo é entorpecidos com a energia da casa e do local, sentamos, relaxamos, filosofamos, brinquei com os cachorrinhos, Maurício mostrou o quarto onde tinha ficado.. tomado banho etc.. eis que chega a Iyalaje e pronto a festa começou ela não para de cantar um minuto! Momento emocionante quando entregou egbe para Mauricio! Sabe gente criamos verdadeiros laços e ir embora é sempre triste e ainda que se planeje voltar na vida nunca se sabe.. então é sempre bem triste esse momento! Mas a Iyalaje tem uma energia de fogo!

Entrar na casa sem Iyalaje e com ela são experiências diferentes.. mas sim lá vem a confissão ela começa a rezar cantar lá dentro e da até vertigem, chegou uma hora que falei pronto vamos ali para fora tomar um arrr!??? Aí que sensível que sou me da até vergonha!

Ministério do Orisa adverte:

Não brinque de mexer com o que não conhece, consulte um sacerdote especializado.

Conteúdo protegido