Agbo

Agbo

Agbo 567 756 Renata Barcelos - Yemojagbemi Omitanmole Arike

Sempre vou falar assim dando origem da informação ok ok? afinal quase impossível alguém conhecer toda área yoruba e só estou para relatar o que vi. Se outro lugar é assim bacana! Se não é bacana também!

Ouvi pela primeira a palavra em terra yoruba, na casa de Yemoja em Oyo, lá a minha iya fazia uma mistura liquida e vendia para rua e também usava na casa dela.

Aquele agbo que ela preparava era contra a malária.

O abo ali não tem qualquer função ritualística além da expectativa atribuída por eles de combater a malária e fortalecer o organismo. A função ritual se incorpora com a atividade diária, meio de vida e sustento e auxílio medicinal.

Muitos tipos de Agbo são feitos em terra yoruba, a mistura de medicinas, ervas vários ingredientes cada um para um fim – talvez popularmente conhecido aqui como “garrafada” – se difere porem do ritual de folhas e de armazenamento das mesmas em rituais de Orisa – que em terra yoruba é chamado de Omi Erro. O Agbo está mais para como medicinas , remédios líquidos preparados.

A primeira vez que vi o agbo foi um dia pela noite que fui sentar no banco de madeira que ficava de frente para entrada da casa.. eis que chega então uma amiga da casa senta encostada na porta como se segurasse para não fechar – então pede pelo agbo, a iya pega a garrafa da para ela, então na medida de uma tampa ela coloca a mistura na boca e permanece abaixo da língua e fala lutando para o líquido não cair: sabe para o que é isso? Disse: não! E falou malária, malária mosquito. Para Fica forte. Pois fui cheirar então e o cheiro tão forte que quase fui para trás.. e perguntei então o nome para confirmar… isso é agbo! Agbo!

Dias passaram então reparei que o fogão a lenha lá fora – que é montado no chão e pedras dão suporte para panela quando ficava ali por tempo a cozinhar e só administravam a lenha era o agbo fervendo. Nem sempre o agbo era feito ali entendi que tinha uma outra casa próxima que também fazia junto. Pois então depois que esfriava era colocado em garrafas, algumas eram guardadas para uso dos locais.. e grande parte e vi a iya Yemoja fazer muitas e muitas vezes, era colocada em saquinhos plásticos na medida exata de uma tampa para ser vendida nas ruas de Oyo.

Conteúdo protegido